Menu

Bio

Conhecido por seu perceptivo lirismo e sobriedade técnica, o pianista Aleyson Scopel percorre as mais importantes salas de concerto do Brasil, frequentemente à frente de suas principais orquestras, incluindo as Sinfônicas Brasileira, de São Paulo, Bahia, Porto Alegre, Espírito Santo e as Filarmônicas de Minas Gerais e do Amazonas.

No exterior, foi solista convidado da Springfield Symphony e da New England Conservatory Symphony Orchestra nos Estados Unidos, da Wollongong Symphony na Austrália e da Orquestra do Norte de Portugal. Apresentou‐se ainda como camerista e recitalista nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Salas de concerto incluem Carnegie (Weill) Hall (Nove Iorque), Jordan Hall (Boston), Steinway Hall (Londres), Palau de la música catalana e Reial Cercle Artístic (Barcelona), Conservatório de Atenas (Grécia), Sala São Paulo, Sala Cecília Meireles e Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Detentor dos prêmios Nelson Freire e Magda Tagliaferro, foi laureado em diversos concursos internacionais, tais como William Kapell, Villa-­Lobos, Corpus Christi, Kingsville e Southern Highlands International Piano Competition.

Além das obras‐primas dos grandes compositores do repertório pianístico, Aleyson possui ávido interesse por peças contemporâneas que traduzem a modernidade idiomática do instrumento. No momento, dedica-se a gravar para o selo Grand Piano, da Naxos, a integral das Cartas Celestes do compositor brasileiro Almeida Prado, que dedicou o XV volume da série a Scopel.

Os primeiros acordes de Aleyson ao piano foram com 14 anos de idade, para pouco depois formar-­se com a mais alta distinção no New England Conservatory of Music, em Boston. Estudou na classe da professora Patricia Zander e recebeu da instituição o prêmio Blüthner. No Brasil, prosseguiu orientado por Celia Ottoni e Myrian Dauelsberg.